Correria, estresse, nervosismo e várias atribuições dadas a uma pessoa só é o que há de mais comum no mercado de trabalho hoje em dia. Mas mais comum do que tudo isto, são as inúmeras horas gastas em frente ao computador celular e tablets no tempo útil do ambiente corporativo. Ficar extremamente concentrado a eles é onde mora o perigo, de acordo com médicos e especialistas.

Dr. Daniel Regis, oftalmologista do Visão Institutos Oftalmológicos, em Brasília, conta que quando essa concentração é extrema, o corpo “esquece” de piscar os olhos. “A atitude gera o que chamamos de olho seco e isso pode ser um sintoma de problema ocular afetando diretamente a produtividade e o rendimento no trabalho”, comenta o especialista.

O médico acrescenta que além da falta de lubrificação ocular proveniente desta concentração, outro fator decisivo do desenvolvimento do olho seco no ambiente de trabalho é o queridinho ar condicionado. “É óbvio que o clima externo e a umidade relativa do ar influenciam também, mas o ar condicionado evapora a lágrima em uma velocidade muito maior e os funcionários precisam estar atentos”, destaca Dr. Daniel.

Além disso, forçar as vistas na hora da leitura, principalmente em frente a um aparelho eletrônico, também tem o seu perigo. O oftalmologista comenta que isso pode ser um dos maiores fatores para queda de produção no trabalho. “Esses sintomas podem levar àquela leve dor de cabeça ao final do expediente, cansaço corporal (mesmo que o paciente passe o dia sentado) e até sonolência”, explica.

Dar uma volta na sala a cada hora do expediente para alongar os músculos e fazer um acompanhamento periódico com um oftalmologista são alguns conselhos do Dr. Daniel. “Um colírio lubrificante ajuda demais, mas isso só um especialista pode receitar”, esclarece.

MITOS

De acordo com ele, alguns mitos podem ser desconsiderados e um deles é o volume do brilho da tela dos aparelhos eletrônicos. “A luz dos celulares e computadores não é tóxica para os olhos. Pode gerar dor de cabeça, dependendo dos níveis elevados, mas não é fator preponderante para o desenvolvimento de doenças oculares”, finaliza.

DICAS

  • Acompanhamento oftalmológico;
  • Uso de colírio prescrito por um médico;
  • Estar sempre atento aos sintomas: enxaqueca, sono e cansaço sem motivo aparente.

Fique de Olho

Saiba quais cuidados são necessários aos olhos durante o verão.

O verão chegou! Nesta estação, os cuidados com os cabelos, o corpo e a pele devem ser redobrados. Dr. Daniel Barra, oftalmologista do Visão ...

O mau uso de lentes de contato

O mau uso de lentes de contato e a falta de acompanhamento do médico oftalmologista podem causar problemas na adaptação do paciente às lentes d...

Ajuda a prevenir o envelhecimento da retina...

Arroz Natalino com Goji Berry
Olá! Seja bem-vindo a nossa dica Gourmet de Natal! Prep...

Acompanhe nossas novidades, promoções e dicas!

ACOMPANHAR
João Luiz Pacini Costa - Oftalmologista e Diretor Técnico Médico - CRM 3862-DF
facebook
twitter
youtube
instagram